Situada na região dos lagos do Jura, essa magnífica sequência de cascatas é mais bonita após as chuvas de outono ou no princípio da primavera, quando o degelo aumenta seu fluxo.

A erosão glacial escavou fortemente o calcário antigo da região, formando vales extremamente profundos. No mais fundo de todos corre o rio Hérisson. Descendo da sua nascente no lago Bonlieu para o planalto Douder, cai 280m ao longo de 3,2km. Cheio de gargantas estreitas, de miniplanaltos e de formações rochosas, esse trecho do rio possui 31 cascatas, cada uma com características e particularidades geológicas próprias.

Entre as mais conhecidas estão a de Eventail, uma escadaria de água espumante em forma de leque, a longa queda e a imensa bacia de Grand Saut, o esplendor brumoso de Lê Saut de Doubs e a queda sobre rocha coberta de musgo em Lês Tufs. Na região existe também uma manada de bisões semi-selvagens e gado, criados para se assemelharem a seu antepassado do Pleistoceno, o auroque.

Parque Nacional Monte Padru

Essa região elevada da Córsega central conjuga as curvas e as gargantas do rio Targagine com as escarpas do monte Padru. Além disso, o visitante pode observar as belas construções das quatro aldeias da região: Mausoleo, Olmi Cappella, Pioggiola e Vallica.

Espalhadas pelo vale de Giussani, essas aldeias isoladas e seus moradores mantêm um estilo de vida rural que há muito desapareceu de quase toda a Europa. As atividades desses habitantes modificaram, mas também enriqueceram a paisagem natural.

Em suas caminhadas, agradeça aos aldeões de outrora pelo calçamento dos caminhos de mulas e pelas pontes antigas usadas para atravessar corredeiras.

O parque possui diversos picos com altitudes superiores a l.500m, incluindo Padru, Assemble Corona, monte Grossu e San Parteu. A maioria possui encostas cobertas de pinhais, enquanto uma perfumada vegetação de maquis, resistente ao calor, domina as zonas mais baixas do parque.

Carneiros selvagens pastam nas encostas mais altas, enquanto, nas mais baixas, podem ser vistas cabras domesticas. Existe um grande número de grandes aves de rapina, incluindo águias-reais e abutres-das-montanhas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *