É também a mais profunda caverna do mundo pela qual se pode caminhar. De acordo com a lenda, foi batizada em homenagem ao cavaleiro Lamprecht, que se apossou de um tesouro das Cruzadas. Mais tarde, o tesouro foi herdado por suas duas filhas. Mas uma das filhas roubou a parte da outra e o escondeu na caverna.

 Ao longo dos séculos, as várias tentativas de encontrar esse tesouro fizeram com que as autoridades fechassem a caverna em 1701. Mas a enxurrada do rio subterrâneo, abastecido pela água do degelo, provavelmente destruiu a amurada logo depois que foi construída.

Apesar de ter um sistema de alarme que dispara em caso de enchente, recentemente houve casos de pessoas que ficaram presas no subterrâneo (quatro espeleólogos alemães, em janeiro de 1991, e 14 pessoas numa excursão, em agosto de 1998, depois de pesadas chuvas).

Em 1998, foi descoberta uma ligação entre a caverna de Lamprecht e o sistema de cavernas PL-2, transformando-a na mais profunda caverna do mundo. Em 2001, contudo, o recorde de profundidade – 1.700m foram obtidos pela caverna Voronya (ou Krubera), em Abkhazia, na Geórgia.

O maciço de Ceahlau

conhecido como la jóia da Moldávia”. Ele emerge desafiadoramente em meio ao terreno que o cerca. Embora compreenda parte dos montes Cárpatos Orientais, o maciço de Ceahlau é uma montanha à parte e solitária, o que só a destaca ainda mais da área ao redor.

A montanha é considerada sagrada, e cada um de seus picos tem um nome e um mito exclusivo que explica sua origem. O outro nome do maciço é “Montanha Mágica”. Conta a lenda que Ceahlau era a casa de Zamolxe, o deus dos Dácios, ancestrais do povo romeno.

No pico mais alto da montanha, Zamolxe sacrificou Dochia, filha do rei Decebal. Várias trilhas atuais levam ao cume do pico Dochia. Diz-se que a mágica da montanha garante amizade eterna entre aqueles que a escalam juntos.

A montanha e a região em torno dela foram transformadas em um pai- que nacional, a fim de proteger suas cerca de l mil espécies de flores, as quedas Duruitoarca, uma ave chamada Cliff Butterfly e outras espécies raras de plantas e de animais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *