Como comprar um imóvel sem entrada! 4 formas para financiar 100%

1.521 visualizaçõesEstreou em 24 de ago. de 2021

e da. Não dá para contar quantas vezes eu já ouvi essa pergunta é uma dúvida assim de muitos clientes aqui da imobiliária, muita gente que eu converso então hoje eu vou estar dando para vocês quatro formas para vocês comprar sim, um imóvel sem entrada, para financiar 100 por cento e ó, a última, eu tenho quase certeza que você não sabia que dá para fazer. Então fica comigo até o final, que eu vou te mostrar. Ó, já senta o like maroto o like gostosinho que incentiva o canal e assim ó, ativa o sininho das notificações, porque só assim você vai ficar sabendo quando a gente postar os novos vídeos. Se você quer seu MotherFucker do mercado imobiliário, ativa o sininho. Outra coisa, tá assistindo no IGTV? Corre pro YouTube, faz isso que eu falei que você vai ficar por dentro e vai ser o primeiro a saber dos nossos vídeos. Chega de enrolar. É óbvio que nós estamos falando aqui de financiamento, tá. E acho que a maioria sabe. Geralmente os bancos só liberam 80 por cento através do financiamento então é meio que uma regra de todas as instituições e os outros 20 por cento eles trabalham como sendo uma entrada que você geralmente tem que ter esse valor disponível para comprar um imóvel. Então por isso, que nós vamos estar dando essas formas ali de você ó não precisar de entrada. A primeira forma de você estar financiando 100%. Usar o FGTS, o Fundo de Garantia. Vamos dar um exemplo? Você está comprando um imóvel de 200 mil, apartamento de 200 mil. O banco vai liberar 80 por cento de 200 mil na melhor das hipóteses. Isso é 160, quando falta? 40 Se você é um cara que tem 40 mil de FGTS, ou daqui a pouco você tá financiando com a sua esposa ou com um filho, e entre vocês, consegue essa quantia de 40 mil, show! Financiou 160 jogou mais 40 de FGTS, chegou nos R$ 200 mil do imóvel que você está comprando. Agora, se você é funcionário público ou qualquer outra modalidade que não tem fundo de garantia, aí se lascou. Isso aí não serve para você. Segunda forma de estar comprando sem entrada. Achar alguma construtora ou proprietário que parcela essa diferença direto com ele. Vamos voltar no mesmo exemplo, imóvel de 200.000 mil o banco vai te liberar 160, falta 40. Cara, vai de você achar um proprietário de imóvel, uma imobiliária, uma construtora, que consiga essa condição para você, desses 40 mil daqui a pouco parcela em 20 de 2 direto, em 40 parcelas de milão. Cara tem que ter paciência, tem que trabalhar com o que tem, busca um corretor de confiança que consiga esse negócio pra você em um imóvel que se encaixa no seu perfil. Então é uma forma que às vezes a pessoa não sabe não se dá muito trabalho procurar ou não, nem sabe, se dá para fazer ou não, mas dá, eu digo que dá porque eu já fiz, existe sim, essa forma você parcelar direto e aí você, claro tem que ter a condição de pagar a parcela do financiamento e mais essa parcela, mas muitas pessoas têm. Forma número 3 Digamos que você não achou esse proprietário, essa construtora, imobiliária que consiga esse parcelamento direto. Você pode estar fazendo um outro financiamento só do valor da diferença então, financiou 160, falta 40, vai em uma outra instituição financeira, em um outro banco e financia esses 40 mil lá. Claro que tem algumas variáveis envolvidas e tudo mais, mas vai de tu analisar a taxa de juro, analisar a parcela, se você vai ter condição de pagar as duas parcelas, mas vale analisar e fazer essa conta e daqui a pouco se encaixa no seu perfil. Tem até várias formas de fazer, um crédito pessoal ou um empréstimo alienando um outro imóvel de garantia, enfim vai de você procurar um banco. Daqui a pouco o banco que você já tem relacionamento, eles vão facilitar essa diferença para você financiar. E a forma número 4, que é aquela que eu falei, que a maioria desconhece. Essa aí Canton, ééé… é pesada! É meio, meio gambiarra. Essa é uma forma, fora da lei, tem que ser meio bad boy. Não, to brincando! Como que é essa forma? É você procurar um imóvel que o valor de mercado dele, tá um pouquinho acima do que realmente está vendendo. Vamo simplificar! Naquele nosso exemplo. Você está querendo um imóvel de 200 mil, você procura um imóvel, um apartamento nesse valor de 200.000, mas que o valor de mercado dele é 250, 260, daqui a pouco é um proprietário que precisa vender mais rápido, para se desfazer ou daqui a pouco a imobiliária achou uma oportunidade bacana. Então você achou um imóvel que vale 250 e que você precisa de 200 para comprar. E o que você vai fazer, na hora de encaminhar o financiamento, você vai informar para o banco que o imóvel, está comprando por 250 mil.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments