Gosta de dirigir? Ou prefere ir  de uber, de táxi, usar o carro do sogro…  Mas considerando que você quer ou

Depois da treta com os imóveis,   agora é vez dos carros! O que é melhor?  Alugar um carro por assinatura, ou comprar?  Faaaaaala meu Amigo Dinheirudo! Bão demais  da conta? E aí? Você curte um carrão na   garagem? Gosta de dirigir? Ou prefere ir  de uber, de táxi, usar o carro do sogro…  Mas considerando que você quer ou precisa  ter um carro, você prefere comprar ou   alugar? Já vai deixando nos comentários a sua  opinião, pra enriquecer a nossa discussão. E   já manda aquela voadora no like! Pra começar, se você não usa o   carro pra

fazer dinheiro, então ele não é  investimento. É uma despesa. E das grandes,   que pode fazer um baita rombo no orçamento. Entender essa despesa em detalhes é fundamental   pra você decidir se compra, aluga, ou continuar  andando de bicicleta. Então a gente vai começar   listando os principais custos de ter um carro.  E depois eu vou te mostrar uns cálculos,   onde você vai perceber onde está o pulo do gato.  A gente pesquisou algumas empresas de carros por   assinatura pra mostrar os planos pra você! Então,  se está chegando agora no pedaço, seja bem vindo   pra se inscrever no canal também. Vem com a gente,  é de graça! Não custa nada e você aprende muito!  Ah, e no final do vídeo tem aquela dica bônus, pra  você pensar direitinho se faz sentido pra você e   pro seu bolso. Não desgruda da tela aí! Voltando pros custos,   saca só a listinha tenebrosa: – Imposto do carro, que é o IPVA;  – Seguro obrigatório, que é o DPVAT; – Taxas de emplacamento,   considerando um carro zero; – Seguro privado, porque o seguro   obrigatório não resolve; – Revisões preventivas;  – Manutenções que a garantia não cobre  (pneus, bateria, óleo, filtros, e por aí vai);  – E um custo esquecido por muitos:  a depreciação do valor do veículo.  Se você comprar um carro, zero ou usado,  financiado ou à vista, você vai ter que encarar   essas despesas aí todo ano. E olha que ainda tem  combustível, estacionamento, multas… Pedágios   (mesmo pagando o IPVA, né, governo?) Mas estes  custos você tem que pagar de um jeito ou de outro.  Jajá aparece alguém “ah, mas hajar não existe”… Tempos difíceis esses, né? Agora vamos pra questão do aluguel de carros. Tem  um tipo de serviço que tá chamando a atenção da   galera: são os “carros por assinatura”.  Eu acho esse termo meio estranho, mas a   criançada manja desse lance de assinar carros… Na prática, não é nada mais que um aluguel com   prazos maiores: normalmente entre 1 e 4 anos. A sacada é que quando você aluga, quer dizer,   assina um carro, você se livra de todos  esses custos que eu mostrei. Mas nem tudo   são flores. Tem alguns contrapontos (falei  chique agora) que você precisa considerar.   Já que a gente fala sobre isso. Além dos custos que eu mostrei, a gente   precisa levar em conta outras duas coisas: o preço  do carro, e o tempo que você pretende ficar com   ele. É que quando você compra um carro à vista,  você está desembolsando uma grana que poderia   estar sendo usada pra outra coisa… Como um  investimento no mercado financeiro, por exemplo.  Isso se chama CUSTO DE OPORTUNIDADE. É o  que você “deixa de fazer com o dinheiro”,   por estar comprando o carro, sacou? Isso  precisa ser levado em conta, junto com o tempo.  Mas aqui no canal a gente gosta de se  sujar, pra deixar as coisas limpinhas   pra você. Nenhuma teoria vale se não tiver a  prática da coisa, e a gente pesquisou pra você!  Olha algumas empresas que  oferecem o serviço por assinatura:  – Unidas; – Movida;  – Localiza; – UseCar;  – Moove; – Porto Seguro…  Lembrando que não ganhamos um centavo  de nenhuma delas. Mas nada impede,   agora com o PIX então fica facinho facinho. Eu fui dar uma espiada no site da Unidas,   que trouxe de exemplo pra você. Eles têm  uma tabela que compara a compra à vista,   com a compra financiada, e com o serviço de  assinatura. É uma tabela bacana, porque ela   considera todos aqueles custos que eu comentei.  Só resta a gente saber os detalhes dos cálculos   e valores que eles utilizam. Bóra testar. O link é esse que tá aí na   tela: livre.unidas.com.br/compare Eu escolhi o modelo mais básico,   que é o Argo Drive 1.0 – 4 portas. Olha aí a tabela comparativa. De   cara uma coisa já me chamou a atenção:  a quantidade de quilômetros rodados.  Quilometragem é um trem difícil da  gente controlar. Você até tem uma ideia,   mas pode rolar uma viagem de emergência, e várias  outras situações onde você precisa rodar mais.   E quanto mais você roda, mais você paga. O bom é que no caso da Unidas, os quilômetros   são cumulativos. Então se sobrar num mês, você  pode usar no mês seguinte, e assim por diante.  Vamos ver quanto custaria pra sair de aluguel com  o Argo? Para o plano de 12 meses e 1000Km por mês,   a parcela mensal é de R$1589. Se você fechar por  mais tempo com eles, a parcela mensal diminui.  Mas afinal, o que compensa mais: alugar, ou  comprar um carro? Você pode estar pensando:   claro que é comprar, né? Porque depois o  carro é meu e depois eu revendo! Que atuação, hein? Nessa hora eu me pergunto, cadê meu Oscar? Brunão dá uma força aqui And the Oscar goes to… William Ribeiro!!!! Obrigado, obrigado!!! De volta à realidade… Mas você também pagou bem a mais por isso! O  que vale é o saldo no final, a diferença. Na   verdade o quanto custaria pra você, por  mês, nos dois casos: alugar ou comprar.  Então o simulador da Unidas te mostra qual é mais  vantajoso, já considerando que no caso da compra,   você pode REVENDER o carro após o período. Uma coisa que eu notei é que em todas as   simulações que eu fiz, de 12 até 48 meses,  e usando entre 1.000 e 3.000 km por mês,   sempre a opção de alugar é a mais  vantajosa. Será que isso mesmo?  Tem um item nessa tabela comparativa, que  como a gente diz aqui no sul de minas,   “vareia” bastante: é o valor de venda do veículo. Aqui, por exemplo, a Unidas considerou uma   desvalorização de 34% do Argo, em 1 ano. Você  compraria um zero por 60 mil e setecentos,   e conseguiria vender depois de 1 ano por 40 mil. A gente sabe que a depreciação de um carro zero   no primeiro ano é mais forte mesmo, mas eu  diria que tem boas chances de você conseguir   vender esse carro por um preço melhor. Eu tô chamando atenção pra esse item,   porque nos cálculos, ele tem um peso muito grande  pra mostrar o que é mais vantajoso. Mas o fato   é que o valor de venda de um carro usado é uma  ciência inexata. Depende muito do tipo do carro,   da sua região e das condições do mercado. Outra coisa que pouca gente leva em conta,   é se acontecer um sinistro com o carro alugado.  Eu espero que isso nunca aconteça contigo,   mas não posso deixar de considerar essa  possibilidade. É uma questão de gestão de risco.  Se acontecer um roubo, furto, perdas ou danos, a  cobertura do seguro é total. Só que você tem que   arcar com uma participação obrigatória. Eu achei um contrato deles, não sei se   vale só pra locação “avulsa” ou  para os planos mensais também .  Dá uma olhada nesta parte do contrato. Tem  diversas condições e tipos de proteção em   que VOCÊ, locatário, é OBRIGADO a entrar no  prejuízo junto com a empresa. Antes de contratar,   é fundamental analisar direitinho. Porque  senão, além do susto do sinistro, vai ser   o seu bolso que vai ter um piripaque também. Se você já assinou ou assina um carro pela   Unidas ou qualquer outra empresa, ajuda  a gente e diz aqui nos comentários como   está sendo a sua experiência, beleza? Mais um detalhe pra você pensar: caso   você não dê conta de honrar com as prestações do  aluguel durante o prazo do contrato, você até pode   devolver o carro antes. Só que rola uma multa.  E você precisa saber certinho qual será o valor,   e estar preparado caso isso aconteça. Agora tem o fator psicológico,   né? Alugar um carro e não ter que se preocupar em  gerenciar todos aqueles custos, dá uma sensação   de liberdade. E como eu já disse em outros  vídeos, nem tudo é uma questão matemática.  Mas e se você comprar um carro zero e ficar mais  tempo com ele, tipo 5 anos? Aí os números ficam   a favor da compra à vista. É que a depreciação é  um item importante nos cálculos, lembra? E com o   passar dos anos, o carro vai depreciando menos. “William,   você não falou nada sobre financiamento…” É que os juros do financiamento destroem a   nossa comparação. Quem financia um carro zero,  perde muito mais dinheiro do que quem aluga ou   compra um carro novo. Mas se você quiser, a gente  pode fazer um vídeo falando do que dói menos:   consórcio ou financiamento de veículo. Só você  deixar nos comentários, chefe, você que manda!  E agora chegou a hora da nossa dica bônus? É uma  opção simples, mas que funciona que é uma beleza:   considera comprar à vista um carrinho usado. Eu sei que se o seu bolso comporta um carro zero,   não tem problema nenhum. Você ganha o  conforto, segurança, cheirinho de novo.   Mas o seu sonho tem que ser compatível com o  seu bolso, né? E aqui a gente está vendo mais   o lado financeiro da coisa, carro novo você  compra sabendo que não está fazendo um bom   negócio na ponta do lápis, da calculadora. E convenhamos né amigo? Sessenta mil pratas   num Argo 1 ponto zero. Tem coragem? É  ou não é de descolar o rego da bunda?   Imagina um seminovo topzera que dá pra comprar com  essa graninha aí! A depreciação age a seu favor,   você já pega o carro com o desconto do tempo! Com dez milinhos a mais, daria pra levar,   por exemplo… Que tal uma triton cabine dupla,  4X4, automática, 2013! Motorzão a Diesel,   vai durar mais que nós aqui na terra. Eu sei que é chato o processo de ficar   pesquisando, barganhando preço, visitando o  vendedor pra avaliar o carro. Mas uma coisa   é certa: se você não se importar em ter um  cheirinho de novo, todos os custos serão bem   menores! Exceto um, claro: a manutenção. E por conta disso, você tem que gastar   mais tempo e energia pra achar um usadinho  bacana. Quem sabe de um conhecido seu, que é   cuidadoso, e que já está com o carro há bastante  tempo… Além do preço ser bem menor que um zero,   a depreciação cai bastante. Quem sabe você dá  sorte de achar aquele carro de garagem sabe (desde   que não tenha enferrujado justamente por não se  mexer, né)? Nada que uma boa vistoria não resolva!  No fim das contas, o seu carro seminovo  (quer dizer, usado né? Seminovo é só quando   a concessionária vende)… Ele vai levar e  trazer você do mesmo jeito. Talvez você até   viva algumas aventuras, tipo ficar na beira  da estrada esperando um guincho. Não cara,   cuida certinho da caranga que não tem erro! E aí? Qual a sua opinião sobre isso tudo? Tenho   certeza que a galera vai aprender mais  com os comentários do que com o próprio   vídeo. E isso é bom demais, porque a soma dos  conhecimentos é o que faz o mundo ir pra frente.   Nossa! Que filosofada de boteco, hein? Me siga para mais dicas! No caso, lá no   instagram do Dinheiro Com Você, tem muitas outras  informações e zoeiras mil, lá naquelas bandas.  Vou deixar mais 2 vídeos aqui  pra você aprend